As histórias que voam de Clara Haddad

0

“Assim como pássaros, as histórias também têm que voar”, declamou a contadora de histórias Clara Haddad ao final da apresentação que lotou o segundo dia de atividades no espaço reservado ao público adolescente, a Fliporto Galera, no Colégio São Bento. Uma voz que projetava e confortava as crianças, jovens e adultos que se encantaram a cada susto, que sorriam com as onomatopeias.

Pelo quarto ano consecutivo na festa literária, Clara, que recentemente recebeu o título de melhor narradora de histórias no festival belga “Alden Bilsen”, desembarcou no Brasil e começa uma série de eventos, tendo como ponto de partida a 11a Fliporto. Sua história tem fortes raízes brasileiras, mas criou ramificações que a levaram, em 2005, para Portugal, onde fundou uma das mais respeitadas escolas de narração do país.
No repertório, contos de origem luso-brasileiros que, em determinado período da história, se fundiram na formação e se confundem com a história dessas duas nações. Clara Haddad esteve em cada pessoa, fez e faz parte da história de uma das maiores festas literárias do país.
FOTOS: GISELE ROCHA
Fliporto 2015
Share.

Deixe seu comentário