Eric Nepomuceno e Luize Valente abrem segundo dia de debates

0
Ditadura e corrupção foram as palavras mais citadas durante a primeira mesa de debate do Congresso Literário da Fliporto 2015, composta pelos jornalistas e escritores, Eric Nepomuceno e Luize Valente. “Passado: presente! Glórias e mazelas da memória e da história”, tema proposto no início da tarde deste sábado (14), contou com a mediação da jornalista Mona Dorf.
Citações ao período de ditadura, no Brasil e na Argentina, ataques terroristas, confronto na Síria e Segunda Guerra Mundial foram os pontos centrais das duas horas de conversa entre os expositores e a plateia, que interagiu com questões pertinentes.
Ao relatar casos históricos do Brasil, Nepomuceno foi enfático ao relatar uma característica, segundo ele, da cultura brasileira: “O brasileiro tem memória, mas sofre casos de amnésia programada. Fomos educados a não tocar em certos temas, na mesa do jantar, em conversas familiares”. Já Luize comentou sobre os confrontos na Síria, que há 4 anos não mostram sinais de encerramento e que mata milhares e obriga a população indefesa a imigrar para países da Europa. “O movimento terrorista só cresce. Não há como resolver isso. Na prática, eu não vejo solução definitiva para isso. O mundo está sem perspectiva”, afirmou.
 
Lançamento e autógrafos
Após a participação no congresso literário, Eric e Luize promoveram o lançamento de seus livros, “A Memória de Todos Nós” e “Uma Praça em Antuérpia”, respectivamente, na Praça do Congresso Literário.
FOTOS: OLGA WANDERLEY
Eric Nepomuceno

Eric Nepomuceno

 Luize Valente

Luize Valente

Share.

Deixe seu comentário